Carlos Tufvesson fala sobre homossexualidade

Estilista opina sobre aprovação da lei que permite união estável homoafetiva

O estilista usa de sua notoriedade para defender a causa da igualdade LGBT (Foto: Marcelo Corrêa/Contigo!)O estilista usa de sua notoriedade para defender a
causa da igualdade LGBT (Foto: Marcelo Corrêa)

Famoso por seu trabalho como estilista de vestidos de festa e de noivas, hoje Carlos Tufvesson passa bem longe do glamour da alta costura em prol dos direitos LGBT. Em entrevista exclusiva a “Quem Acontece”, o estilista falou sobre a rotina à frente da Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual.

O projeto foi criado pela prefeitura do Rio de Janeiro para cuidar de políticas públicas para lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais. “Estou bastante feliz. Fazemos ações para realçar os direitos humanos de todos que sofrem algum tipo de discriminação”, disse.

Apesar de comemorar a decisão do Supremo Tribunal Federal, com a lei que permite a união estável entre pessoas do mesmo sexo, Tufvesson acredita que LGBTs ainda não tem igualdade de direitos. “União estável não muda o estado civil da pessoa e os casais não podem adotar o sobrenome do companheiro. Não posso me conformar, senão vou estar me considerando um cidadão de segunda classe”.

O estilista vai celebrar os 16 anos de união com o arquiteto André Piva em novembro. “Ele é realmente minha cara-metade”, disse. E revelou que também já se relacionou com mulheres. “Sexualmente são diferentes e cada um é bom do seu modo Minha atração e afetividade, meu amor e meu tesão, estão voltados para uma pessoa do mesmo sexo”, finalizou.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close