No Acre, organização apaga pichação homofóbica em muro

Autores da pichação ainda não foram identificados pela polícia (Foto: AHAC)Autores da pichação ainda não foram identificados
pela polícia (Foto: AHAC)

Os Membros da Associação de Homossexuais do Acre (AHAC) e do Centro de Referência LGBT, da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, apagaram nesta quarta-feira, dia 28, a pichação “Os Gay vão Morrer”, no muro de uma residência, situada na esquina da Rua Minas Gerais, com a Rua Rio Grande do Sul, próximo ao Cemitério São João Batista.

“Não podemos nós silenciar a estas formas de discriminação, aos insultos, as piadas, as pichações, as agressões, aos assassinatos, as diversas formas de violações dos direitos humanos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais”, relatou Germano Marino da AHAC.

A pichação homofóbica ameaçava LGBTs com frases que incentivavam a violência. Após denúncias, a entidade junto com a proprietária da casa decidiram apagar a frase pintado o muro. Os próprios membros da entidade ligada à preservação dos direitos LGBT realizaram a pintura.

“Basta de homofobia, racismo, machismo e intolerância! Pedimos a você também que possa ajudar a denunciar e combater estas violências. Vamos fazer nossas ações solidárias contra qualquer forma de discriminação, seja de cor, sexo, deficiência, geracional ou identidade de gênero”, anunciou Germano Marino.

A associação prentende acionar o MPE/AC e a polícia militar para que medidas sejam tomadas para evitar este tipo de crime. Os autores da pichação ainda não foram identificados.

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close