‘Me definir como uma mulher lésbica é ato político’, diz Bruna Linzmeyer

Gay1 Entretenimento
'Me definir como uma mulher lésbica é ato político', diz Bruna Linzmeyer
Foto: DivulgaçãoBruna Linzmeyer falou da importância de sair do armário em entrevista a revista Marie Claire.

Em entrevista para a revista Marie Claire, a atriz Bruna Linzmeyer falou da importância de sair do armário e sobre os ataques que recebeu quando, em 2015, terminou uma relação de quatro anos com o ator Michel Melamed e engatou um namoro com a cineasta Kity Féo. “Nunca pensei em omitir. Seria contra tudo o que penso”, diz.

Linzmeyer falou que após namoro, sofreu outros ataques por conta de preconceitos. “Perdi trabalhos de publicidade, mas não me importo. Fiz uma escolha”. Hoje, a atriz exibe orgulhosa o namoro com Priscila Visman e se define como “mulher lésbica”: “É um ato político. Aceito estar na caixinha, se isso é importante para a luta contra a homofobia”.

'Me definir como uma mulher lésbica é ato político', diz Bruna Linzmeyer
Foto: Reprodução/InstagramBruna Linzmeyer com a namorada Priscila Visman.

Mas sempre que se refere a si mesma e à sua vida profissional, Bruna reafirma a consciência de seus privilégios. “Sou branca de olhos azuis, conhecida, e posso escolher o que fazer como atriz, num país onde a maioria não pode simplesmente trabalhar”, diz.

A entrevista completa com Bruna Linzmeyer você confere na edição de aniversário da revista.

© Portal Gay1

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close